DT-e – Documento Eletrônico de transporte: o projeto e seus benefícios para as operações de transporte

Tempo de leitura: 2 minutos

Está em fase piloto o projeto do DT-e, o documento eletrônico de transportes, lançado pelo ministério da infraestrutura no dia 27 de maio de 2019. O objetivo principal do projeto é a simplificação de processos administrativos e a redução do tempo de espera em postos de fiscalização.

Veja mais detalhes sobre o projeto ao longo do texto!

Como deve funcionar o DT-e?

A proposta do projeto é de unificar diversos documentos e autorizações exigidos atualmente de caminhoneiros e transportadoras. Os documentos, que hoje precisam ser apresentados fisicamente nos postos de fiscalização estarão todos juntos no aplicativo do DT-e, e a leitura dos dados será feita eletronicamente, através de um chip acoplado ao veículo. Dessa forma, não serão mais necessárias as paradas em postos de fiscalização. No canal do Ministério da Infraestrutura no Youtube, foi divulgado um vídeo sobre o funcionamento do DT-e.

DTe - Informações Ministério da Infraestrutura

Fonte: Ministério da Infraestrutura / Foto: MInfra/Alberto Ruy

Quais os benefícios?

O principal benefício do projeto está na redução do tempo de parada dos veículos em função de procedimentos burocráticos e de fiscalização, que hoje, segundo dados do próprio ministério da infraestrutura é de 6 horas, em média. Assim, reduzindo o tempo parado, consequentemente se reduz o custo operacional, além de proporcionar ganhos em eficiência, aumentando produtividade da equipe e da empresa.

Em que fase está o projeto?

Até agora, o que existe é o projeto piloto, lançado em 27 de maio pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas. Não há comunicação oficial que mencione quanto tempo deve durar a fase de testes. O projeto piloto, está acontecendo através do Canal Verde, sistema de monitoramento eletrônico já existente em alguns pontos do país.

No entanto, ainda não há informações sobre avaliações e resultados dos teste que estão sendo realizados, tão pouco definições de como, ou quando o projeto entrará em vigor de maneira definitiva. Seguimos acompanhando as pautas relacionadas, e a medida que novidades forem divulgadas, traremos novos textos apresentando-as.

Acompanhe nosso blog e fique por dentro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *