Principais riscos de operações de transporte

Tempo de leitura: 3 minutos

Toda empresa tem riscos envolvidos na sua operação. No caso de operações de transporte, são muitos os elementos de risco. Diante de todas as demandas e exigências são diversos os fatores a serem cuidadosamente avaliados. Ainda mais, pois nestes casos os riscos estão relacionados não só diretamente a empresa responsável pela operação. Os impactos, neste caso, atingem também os clientes que têm mercadorias transportadas, o destinatário das cargas, os colaboradores que são parte do processo, entre outros agentes.

Trazemos neste texto, alguns dos principais elementos de risco encontrados em operações de transporte:

Precariedade da estrutura rodoviária

Ainda que o Brasil seja altamente dependente do transporte rodoviário para distribuição de produtos e matérias primas, a estrutura do sistema deixa bastante a desejar. Em muitas regiões, as rodovias são a principal, ou única rota disponível. No entanto, as condições destas vias não tem acompanhado o crescimento da economia e do mercado de transportes. Trechos de asfalto esburacado, desnivelado ou até inexistente, infelizmente, ainda são realidade na rotina de muitas empresas. Dessa maneira, trabalhadores e gestores se vêem obrigados a sujeitar-se aos perigos e gastos desnecessários da circulação em estradas mal conservadas.

Sobrecarga de veículos

Diante da representatividade dos custos de viagens na realidade da operação, por vezes algumas empresas que pensam estar otimizando ou “aproveitando” cargas cometem erros de planejamento. Na ânsia de poupar recursos a curto prazo, em alguns casos os veículos acabam transportando cargas em quantidades e condições diferente do indicado e/ou estabelecido por procedimentos e leis. Em casos assim, além da possibilidade de ter que arcar com multas e outros tipos de penalidades, as empresas e profissionais estão prejudicando a performance dos veículos e encurtando a médio prazo a durabilidade de peças, componentes e acessórios.

Instrução e treinamento da equipe

Existem diferentes modelos de operações quando se fala de transportes rodoviários. As realidades de quilômetros rodados, tempo de duração da viagem e frequência de revisões e manutenções nos veículos da frota variam de acordo com o negócio da empresa, o tipo de carga e veículos.

No entanto, há um fator que é comum entre todas as empresas: os motoristas. É essencial, que a empresa consiga manter um padrão de comportamento e boas práticas de direção e conservação dos veículos. Além de estabelecer os padrões, é importante disseminá-los para a equipe através de treinamentos, questionários e avaliações. Tais padrões e práticas podem contribuir para a eficiência da operação, segurança dos colaboradores e a redução de custos.

Manutenção de veículos

Outro fator importantíssimo dentro das operações de transporte é a manutenção de veículos. Definir parâmetros e cronogramas para atividades como checklist de veículos, gestão de pneus e organização de ordens de serviço e demandas de manutenção ajuda a garantir que os veículos estejam em perfeitas condições de rodagem, mantendo assim a eficiência da frota.

Além destes, existem outros pontos de risco e atenção a serem considerados por equipes e gestores de operações de transporte. Acompanhe outros conteúdos em nosso blog e fique por dentro!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *