Para organizar e otimizar a rotina de gestão de pneus, a metodologia do ProLog foi construída com base em alguns passos:

Cronograma de aferições

Listagem de todas as placas da unidade, separadas por modelo do veículo. O cronograma auxilia de forma visual a selecionar qual placa deve ser aferida com prioridade.

Visibilidade

Placas a mais tempo sem aferição são movidas para o início da lista. As barras de vida destacam a quanto tempo cada veículo teve sua aferição realizada, além de uma barra superior, que agrupa todos os veículos da unidade.

Prazo

O prazo de vencimento das aferições é selecionado pelo cliente, de acordo com a realidade da unidade atendida. O recomendado é não passar de 7 dias entre uma aferição e outra.

Aferição

Coleta da pressão e da profundidade de cada pneu do veículo. Diagramas contendo o número de fogo de cada pneu, visando a confirmação física e digital do ativo aplicado. Ao final de cada aferição é realizada a coleta da quilometragem.

Sulcos

Coleta de 3 ou 4 sulcos, para pneus com cavidades ímpares ou pares, respectivamente.

Pressão

Pressão coletada com mangueira e bico de duas pontas acoplado ao equipamento de aferição. Recomendamos o uso de extensores de válvulas nos pneus internos.

Análise dos dados

Os dados coletados passam por uma análise detalhada, verificando medidas fora do padrão exigido pela empresa, verificam-se tanto a pressão quanto a profundidade dos sulcos de cada pneu.

Calibragem

A O.S. de calibragem é aberta quando o pneu está com pequena perda ou excesso de pressão, algo em torno de 5% para mais ou para menos.

Inspeção

A O.S. de inspeção é aberta quando o pneu está com demasiada dispersão de pressão com relação ao recomendado, algo em torno de 25% para mais ou para menos. Na inspeção solicita-se que o borracheiro olhe atentamente cada parte do pneu, procurando problemas físicos, tais como: cortes, perfurações, torturas no aro, problemas na válvula, etc..

Movimentação

O serviço de movimentação é aberto quando verifica-se diferença substancial entre sulcos de um mesmo pneu, representando desgaste irregular. Além de analisar a diferença, o sistema verifica sulcos abaixo do limite estipulado pelo cliente, 3mm para pneus que receberão recape e 1,6 para pneus em última vida.

Finalização dos serviços

Calibragem / Inspeção

Após a correção da pressão, é solicitada uma nova medição com o equipamento de aferição, para garantir que o pneu está com a pressão recomendada.

Movimentação

Todas as movimentações podem ser realizadas diretamente pelo app, abrangendo as seguintes origens e destinos:

Estoque

O sistema tem acesso aos pneus em estoque do cliente, podendo movimentá-los para a análise, veículo ou descarte.

Análise

Qualquer pneu pode ser movido para análise Ao retornar, caso o mesmo tenha sido recapado, pedimos as informações sobre a banda inserida e o movemos para o estoque, caso tenha sido rejeitado, solicitamos a foto do laudo antes de descartá-lo.

Veículo

Os pneus aplicados em um veículo podem ser movidos para todos os destinos, sendo eles: estoque, análise e descarte.

Descarte

Pneus rejeitados pela recapadora ou estourados, irão para a área de descarte.

Vídeos Demonstrativos

Tempo de aferição

Comparação de tempo utilizando o modelo tradicional de coleta dos dados (prancheta + profundímetro manual) versus aferição utilizando o ProLog.

Além da realização da aferição estão sendo fechadas duas calibragens detectadas no processo.

Equipamento

O kit conta com equipamento de aferição com mangueira para aferição de pressão, sonda para medição de milimetragem dos sulcos e smartphone android com case, pulseira e todos os seus acessórios.

Relatórios

Checklist / O.S.

  • Aderência ao checklist
  • Quantidade de itens NOK
  • Estratificação de O.S
  • Extrato de checklists realizados
  • Tempo de realização por motorista
  • Estratificação de respostas NOK
  • Média de tempo para resolução dos itens
  • Produtividade dos mecânicos

Aferição de Pneus

  • Previsão de troca
  • Pneus descartados
  • KM rodado por pneu e vida
  • Resumo geral dos sulcos
  • Resumo geral das pressões
  • Aderência as aferições
  • Cronograma das aferições
  • Resumo de serviços
  • Status dos pneus
  • Custo por KM
  • Análise das melhores marcas e modelos

Benefícios

São muitos os benefícios de se utilizar um sistema de aferições digital. A precisão dos dados e a velocidade na coleta são os destaques. Utilizando o sistema e cumprindo todos os prazos, os benefícios deixam de ser apenas em tecnologia e velocidade e passam para o financeiro, reduzindo o consumo de combustível, aumentando a vida útil de cada pneu ativo, além de aumentar a segurança do condutor e de terceiros.

Combustível

Redução de até 3% no consumo.

Durabilidade

Redução da perda de carcaças.

Aumento em até 15% da vida útil.

Equipe

Redução do trabalho manual.

Aumento da produtividade dos colaboradores.

Segurança

Pneus em condição correta de rodagem tem uma distância de frenagem 30% menor.

Ganho de  segurança e prevenção de acidentes.

Compras

Comparação de CPK (custo por km).

Perfil de desgaste e desempenho por marcas.