Como fazer controle de frota? Aprenda a montar uma planilha eficiente

como montar e usar uma planilha de controle de frota

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Para empresas que estão em período de organização e sem uma metodologia de gestão padronizada, a planilha de controle pode ser muito prestativa.

Embora ela não seja tão prática quanto sistemas de gestão tecnológicos, a planilha ainda pode facilitar bastante a vida dos responsáveis por cuidar das tarefas e processos da frota. 

Ressaltamos isto: é essencial ter o controle de frota! Através dele é que será viável analisar as ações da frota e planejar para o próximo mês. 

Então, se ainda não é hora de investir em um software, aprenda a montar a sua planilha a seguir.

Guia da planilha de controle de frota

Ela é um instrumento básico para o seu controle de frota, por isso, será totalmente baseada no dia a dia das suas operações.

Onde criar a sua planilha?

O mais comum é usar o programa Microsoft Excel, porém, hoje o Google oferece um serviço de planilhas que é bem semelhante e facilmente editável e compartilhável.

O que inserir nela?

Algumas informações fundamentais são o cadastro de motoristas e de veículos. Da mesma forma, você precisa ter o controle de manutenção preventiva de cada veículo. Isso será realizado através de dados como: data das revisões, quais problemas foram encontrados, o que foi corrigido, resumo de troca de pneus, óleo e fluidos.

Também é interessante incluir o controle de custos, tanto fixos quanto variáveis. Será um auxílio e tanto para a hora de planejar novas aquisições e contratações para a frota.

O GUIA DA
GESTÃO DE FROTAS

O combustível é um gasto que pode ser examinado à parte, registrando o consumo diário de cada veículo, local de abastecimento, etc.

Aqui vai uma dica extra para você:

Crie a sua planilha com os indicadores de desempenho da frota em mente. Os dados do arquivo devem ser complementares para analisar o desempenho dos processos da frota.

Como montar uma planilha de controle de frota?

A planilha é composta de linhas e colunas e pode ser subdividida em abas. Dessa maneira, cada aba será determinada para um controle específico.

Por exemplo:

  • Aba 1: cadastro de motoristas
  • Aba 2: cadastro de veículos
  • Aba 3: controle de manutenção
  • Aba 4: custos fixos
  • Aba 5: consumo de combustível
  • Aba 6: gestão de pneus
  • Aba 7: controle de pedágio
  • Aba 8: custos diários

Para iniciar a sua planilha e ter uma construção útil que será realmente utilizada e bem aproveitada, você precisa saber o que deseja controlar. Aqui, demos apenas alguns exemplos do que consideramos como os principais aspectos de uma gestão de frotas.

Faça a adaptação conforme necessário.

Como usar a sua planilha?

O ideal é que você crie a sua planilha apenas com informações que, de fato, serão preenchidas. Isso facilita a visualização e otimiza a utilização.

Inclusive, lembre-se de que ela é para um controle mensal. Ou seja: tenha sempre uma cópia dela para evitar perda de informações no início de cada mês.

Você pode (e deve) criar uma aba com os resultados consolidados. Como fazer isso? 

Primeiro, a soma dos gastos total parte da fórmula: =SUM(A2;A100)

Considerando que os gastos são descritos da célula A2 até A100. Mude segundo a sua própria planilha.

Já para levantar os gastos finais, use a fórmula: =’Pneus’!A40

Isso considerando que o gasto total com pneus está na célula 40 da sua planilha. Novamente: adapte como for preciso e mude também os títulos conforme cada aba.

Em uma planilha separada, insira os resultados consolidados para ter uma visão mais clara de controle anual.

Vale a pena usar uma planilha para fazer a gestão de frota?

Com tudo que você viu até aqui, parece trabalhoso usar a planilha, não é? E é mesmo.

Realizar todo esse trabalho manualmente tem seus pontos negativos: é demorado, tem maior risco de erros e você precisa ainda dedicar mais tempo para analisar todos os resultados e criar relatórios manualmente para conseguir realizar um novo planejamento.

Porém, ela pode, sim, ser um bom auxílio temporário.

De modo geral, você utilizará ela até ter o orçamento para investir em um verdadeiro sistema de gestão.

Alternativas para otimizar as suas operações de transporte

Ao invés de investir diretamente em um software para gestão de frotas, você pode buscar ajuda em sistemas mais específicos, mas que fornecem um aumento excelente de produtividade.

O checklist eletrônico é uma dessas opções. Ele é utilizado na hora da manutenção preventiva e substitui a tradicional lista de verificação de papel.

Então, no lugar da prancheta, o motorista (ou mecânico) precisa apenas de um celular ou tablet com o sistema instalado para atualizar as informações da manutenção.

Você gostaria de ainda mais dicas sobre o assunto? Nosso e-book Guia da Gestão de Frotas está disponível gratuitamente — faça o download.

Economize mais aumentando a vida útil dos pneus de sua frota.

Entenda como a solução de Gestão de Pneus do Prolog faz isso por você.

Aproveite e leia também

como construir uma ferramenta de business intelligence na logística? venha descobrir

O que é necessário para construir um BI para suas operações de transportes?

Usar o business intelligence na logística da sua empresa é uma etapa determinante nos resultados. É através desse tipo de…

Read Story
entenda como um programa para controle de pneus ajuda a sua frota

Programa para controle de pneus: por que você precisa de um

Você é responsável pelos cuidados com pneus da frota? Então deve saber que é essencial ter um método ou um…

Read Story
todas as habilidades que um gestor de frota deve ter

Gestor de frotas: o que você precisa para se tornar um?

O gestor de frota desempenha um papel fundamental nas transportadoras. Sem ele, os processos dificilmente funcionarão correta e eficientemente. Mas…

Read Story
Arrow-up