Recusa de recape: como evitar perder recapes de pneus por fadiga excessiva da carcaça

Luiz Felipe
Luiz Felipe

A recapagem de pneus é uma prática comum de controladores e gestores, fazendo parte da rotina de gestão de pneus em operações de transporte rodoviário e sendo de grande importância para controlar o custo operacional.

No entanto, algo que também é visto em muitas situações é a impossibilidade de recapagem devido a avarias excessivas na estrutura das carcaças, fator que encarece a manutenção dos veículos e gera muitas vezes dores de cabeça para os gestores de frota.

Quer saber como reduzir as chances de ter o recape de pneus recusado? Continue a leitura e te daremos algumas dicas!

Faça o rodízio de pneus

Os pneus são os únicos pontos de contato de um veículo com o solo, e já são projetados pensando no fato de que se desgastam de acordo com o tempo de uso. Mas, além do desgaste natural, devido ao atrito com o solo, existem fatores diversos que podem ocasionar um desgaste irregular dos pneus, como a condição de estradas, peso e distribuição da carga, clima, peso do veículo, entre tanto outros que desafiam diariamente os responsáveis por gestão de pneus. O rodízio de pneus ajuda a equilibrar o desgaste, maximizando a vida útil do pneu e assegurando maior estabilidade do veículo. Vale mencionar, que é sempre importante observar as regras determinadas pelos órgão oficiais responsáveis pela legislação de trânsito brasileira, para garantir mais segurança e evitar problemas e multas.

Controle a pressão de calibragem

Outro fator de grande influência no desempenho de um pneu, e que impactará os serviços e custos de manutenção da frota é a periodicidade de verificação da pressão de calibragem dos veículos. É importante estar atento a recomendação de fabricantes de veículos e pneus, e identificar e aplicar no dia a dia das atividade de gestão de pneus os níveis corretos de calibragem. Isso garantirá mais segurança, melhor desempenho dos veículos e reduzirá os impactos causados pelo excesso de atrito gerado por pneus murchos, que pode causar danos aos pneus. Além da periodicidade das aferições, é muito importante contar com recursos que garantam a precisão das informações coletadas, pois é a precisão e a confiabilidade da informação que fará a diferença no acompanhamento do desgaste e na estratégia adotada para a gestão de pneus da sua operação.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Esteja atento a conduta de direção dos motoristas

Orientar e capacitar os motoristas com relação às boas práticas de direção é um investimento importante a ser feito pela empresa. Além de garantir a adoção de procedimentos que representem maior segurança, pode ajudar a educá-los para que entendam o seu papel fundamental na economia de recursos e no desempenho da frota. Neste ponto, é importante que o gestor de frotas esteja em contato também com outras áreas da empresa, pois envolver setores como recursos humanos, comunicação interna e outros pode fazer com que boas ideias de campanhas de conscientização sejam implementadas, gerando engajamento dos colaboradores e até mesmo tornando-se um diferencial competitivo da empresa em relação aos seus concorrentes.

Acompanhe o comportamento de desgaste dos sulcos

Da mesma forma como é recomendado o monitoramento da pressão, é de grande importância o acompanhamento do desgaste da banda de rodagem. Esse acompanhamento pode ser feito através da medição periódica da profundidade dos sulcos. Além de garantir que os pneus não continuem rodando após atingir o nível máximo de desgaste recomendado, esse procedimento pode ajudar a identificar desgastes irregulares e entender o comportamento de desgaste dos pneus da sua frota, analisando as informações, classificando e relacionando por fornecedores, tipos de veículos, rotas e motorista, contribuindo para que você possa identificar os principais fatores de prolongamento e/ou redução da vida útil de um pneu.

Existem outras formas de prolongar a vida útil do seu pneu, mas se começar por estas dicas você já estará no caminho certo para evitar que fatores alheios ao seu controle possam levar a danos estruturais nos pneus, ocasionando a recusa pela recapadora e o descarte precoce de carcaças.

Quer saber mais sobre como implementar uma metodologia eficiente que reduza a sua recusa de recapes?

Converse com um especialista Prolog agora mesmo.

Powered by Rock Convert

0 Comments

Deixe uma resposta

More great articles

4 motivos para usar a tecnologia na gestão de pneus da sua operação.

A evolução da tecnologia tem trazido benefícios para o cotidiano de muitas atividades nos dias atuais. O uso da tecnologia…

Read Story

Como funciona a gestão de pneus no Prolog?

Quando falamos que atuamos na gestão de pneus, algumas pessoas nos perguntam “Mas, o que exatamente o Prolog faz?”. Então,…

Read Story

Gestão de pneus: benefícios da aferição de pneus com o uso de tecnologia

Aferir frequentemente os pneus já é uma atividade conhecida por equipes de gestão de frotas. Os gestores, e os próprios…

Read Story

Never miss a minute

Get great content to your inbox every week. No spam.
[contact-form-7 404 "Not Found"]
Arrow-up
Translate »